Comando para Ignorar Faixa de Opções
Ir para o conteúdo principal

Santa Cruz

Notícias

Informações sobre o canal farma

 

  • Primavera-verão: chegou a hora de preparar a loja! Todas as características da temporada fazem com que os consumidores estejam mais dispostos a cuidar da saúde e da beleza, aproveitando a estação.

    Noticia_julho22_01.jpg

     

    Sol, praia, piscina, férias, passeios ao ar livre. Esses são os principais aspectos da temporada de primavera-verão, época do ano em que os consumidores tendem a expor mais seus corpos e, consequentemente, a buscar mais por cuidados típicos da sazonalidade.

    Para que as vendas cresçam durante o período, é preciso estar atento ao movimento e dar destaque nas gôndolas para as categorias com apelo sazonal, como: protetor solar, coloração, depilatórios, máscaras para tratamento capilar, esmaltes etc.

    Analisar o histórico de vendas do ano anterior é sempre importante para a definição correta do sortimento. De acordo com a consultora especializada em varejo farmacêutico, Silvia Osso, os produtos de inverno não saem totalmente do cadastro das lojas, eles apenas se adequam à demanda da nova estação. Já os de verão, são comprados com foco nos próximos três meses baseados em dados e fatos obtidos no software do ponto de venda (PDV).

    No que diz respeito à ambientação, todos os produtos devem ficar em seus pontos naturais na categoria e subgrupo adequado. “O layout da farmácia não deve ser alterado porque os clientes gostam de comprar em locais onde estão habituados e tem comodidade para efetuar suas compras”, revela Silvia.

    Segundo ela, as pontas de gôndolas, os cestos, os cubos expositores e o checkout devem ser muito explorados com produtos de verão, bem sinalizados, com preços interessantes e ofertas tipo “leve 3, pague 2”. “A comunicação, por meio de sinalização visual, com chamada de promoções também deve ser estimulada.”

    A sócia proprietária da Mind Shopper, Alessandra Lima, lembra que essas categorias são altamente impulsionadas por lançamentos e os pontos extras são de extrema relevância para a exposição desses itens, além dos pontos naturais. Elas têm maior potencial de venda se lembradas pelos consumidores. “Se eles veem os produtos expostos, se lembram daquele item, há o despertar de uma curiosidade e acabam comprando.”

    A executiva pontua que há dois momentos de compra: para uso individual e para uso coletivo da família, mais fortemente com a categoria de proteção solar, que o shopper compra itens específicos para o rosto, com uma performance melhor e benefícios agregados, e também, para a família, que seriam as embalagens maiores, para uso corporal. “Vale uma comunicação lúdica e visual, remetendo ao verão e também com características e benefícios dos produtos ou até mesmo, um apelo mais educacional, reforçando, por exemplo, a importância do uso do filtro solar.”


    Quando fazer?

    Com três meses de antecedência já é possível iniciar a compra de produtos sazonais de verão tendo como foco os próximos três meses de durabilidade da estação. 

    Alessandra diz que há uma movimentação para que o varejo comece cada vez mais cedo, para dar tempo de fazer toda a operação. “Os dados de vendas do verão anterior já estão disponíveis no final de fevereiro, início de março, quando acaba a sazonalidade da temporada, dessa forma é possível realizar as análises e já definir as estratégias. Além disso, a indústria apresenta seu portfólio de lançamentos entre junho e julho ao varejo.”


    Exposição e árvore de decisão


    • Protetor Solar

    Exposição:

    Primeira grande quebra será sempre em: usuário X local do corpo, depois disso:

    - Infantil/bebê  

    - Rosto (específicos)

    - Pós-Sol (loções hidratantes)

    - Corpo (loções tradicionais)

    Dentro de cada um dos blocos de marca, itens direcionados, como esportes, sprays, aerossol, protetor com cor, bronzeadores. Na sequência, por ordem de Fator de Proteção Solar (FPS), do maior para o menor, para tentar estimular a venda de FPSs maiores.


    Árvore de decisão:

    USUÁRIO (INFANTIL/ADULTO)
    FATOR DE PROTEÇÃO SOLAR (FPS)
    MARCA
      


    • Máscara capilar

    Exposição:

    Destaque para a solução completa, ordem de uso dos produtos e quais as opções possíveis para cada tipo de cabelo, ou seja: tipo de cabelo/benefício (nutrição, reparação, crescimento, proteção da cor), na sequência, blocos que representam as linhas, tipo de produto pela ordem de uso (primeiro xampu, depois condicionador, as máscaras, séruns, ampolas, leave-in e por último, finalizadores. Se houver linhas específicas de verão, essas devem vir na sequência.


    Árvore de decisão:

    MARCA​​​
    TIPO DE CABELO
    FRAGRÂNCIA
    ​PREÇO
    ​BENEFÍCIO​

      ​


    • Coloração

    Exposição:

    Destaques para as tendência do ano, na sequência as cores tradicionais mais claras e vivas, como os loiros.


    Árvore de decisão:

    MARCA​​​
    TIPO DE COLORAÇÃO
    COR/NUANCE
    TRATAMENTO PÓS-COLORAÇÃO
    PREÇO

      

    Fonte: sócia prorietária da Mind Shopper, Alessandra Lima


    Kits promocionais

    A indústria costuma ter uma ótima pesquisa e geralmente lança kits que agradam aos clientes e possuem preços mais atraentes do que os montados nas farmácias.

    Em época de crise, os kits montados pela loja devem levar em conta muito mais o preço final do que o número de produtos e devem ser pensados para o público ao qual se destinam. 

    De acordo com a consultora especializada em varejo farmacêutico, Silvia Osso, uma dica é oferecer alguns tipos de nécessaires, de vários tamanhos e bem atraentes, para que os clientes possam montar seus kits com itens disponíveis na loja como por exemplo sabonete + desodorante + bucha para banhou ou algodão + acetona + base + esmaltes e alicate e lixa para unhas, protetor solar + repelente, entre outros.

​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​
Página Inicial © Copyright 2008 - 2020 SantaCruz | Produzido por Addtech