Comando para Ignorar Faixa de Opções
Ir para o conteúdo principal

Santa Cruz

Notícias

Informações sobre o canal farma

 

  • Confira os desafios, expectativas e tendências para 2020 e prepare-se para o novo ano

    ​De acordo com o vice-presidente LATAM da Close-Up International, Paulo Paiva, o varejo farmacêutico brasileiro teve uma grande aceleração a partir de janeiro do ano passado. E esse avanço deve continuar para 2020. Paulo estima um crescimento nos mesmos patamares de 2019, sem desaceleração, ao considerar as mesmas condições político/econômicas do ano anterior, ou seja, ao redor de 13% em R$ descontos (preço de compra da farmácia) e 4% a 5% em unidades.

    Porém, mesmo em desenvolvimento, os desafios continuam para o canal farma. Para o vice-presidente LATAM da Close-Up International alguns incluem: incremento de margem, da concorrência e a busca por diferenciais que sejam atrativos aos clientes e que possam gerar uma relação de fidelidade.

    Rogério Lima, professor da pós-graduação da ESPM SP, complementa informando que as farmácias precisam ficar de olho nas categorias do autosserviço, fazendo boas escolhas e explorando-as da melhor forma. Além disso, o professor salienta a importância de trabalhar de maneira mais adequada a planta baixa da loja assim como a seção de MIPs.

    “É fundamental que o varejista tenha atenção, principalmente, com essas duas questões: primeira, o autosserviço que, pela primeira vez, cresceu mais que RX (mercado de medicamento RX - preço consumidor - cresceu 6,6% e o de autosserviço, 8,8%) e, segundo, com o atendimento ao público. As grandes redes, cada vez mais, estão com programas de fidelidade. O varejo independente deve pensar de que forma aumentará a lealdade do cliente ao negócio”, adiciona Rogério. 

    Expectativas e tendências para 2020

    Quando o assunto envolve as expectativas para o novo ano, Paulo afirma que as redes e o associativismo tendem a crescer alinhados ao mercado, sendo que, esse último, pode ter uma evolução mais agressiva: entre 20% e 25% em R$ descontos. 

    A expansão do número de lojas deve se manter nos mesmos moldes de 2019 com abertura de cerca de 1.200 novos estabelecimentos (redes, associativismo, independentes) atingindo-se o total de aproximadamente 87.500 farmácias ativas no Brasil, conforme informa o vice-presidente LATAM da Close-Up International.

    “Com relação às tendências, teremos crescimento em valor e unidades, desenvolvimento de novos modelos de comércios e a possibilidade de contar com um cliente mais propenso a gastar visto que, com a economia caminhando à estabilização e progresso, esse é um forte apelo ao consumo”, ressalta Paulo.

    Já Rogério aponta como tendências a exploração de novas categorias no autosserviço, mas sem a premissa de classe social, pois há mercado para todos os públicos, expandindo o papel do PDV. O professor da pós-graduação da ESPM SP também adiciona a prestação de serviços de cuidados com os pacientes como a atenção farmacêutica.

    Como manter-se em um mercado tão competitivo?

    Para Rogério, o varejista independente, mesmo sabendo que seu grande foco é o desconto, precisa equilibrar a visão do negócio de forma mais estratégica. Além disso, é necessário também preocupar-se com fatores como o layout dos mobiliários e a lealdade ao cliente.

    “Vale procurar eventos que falam de desenvolvimento de negócios como muitos que a ESPM oferece, por exemplo, o programa Retail Farma Brasil, em parceria com o Núcleo de Varejo da ESPM, que está na vanguarda de todas as práticas de trade marketing. O profissional do varejo farma tem que buscar conhecimento, repensar a proposta de valor na praça onde ele atua. É fundamental sair da zona de conforto e ir atrás das novidades”, conclui o professor da pós-graduação da ESPM SP.

    Paulo ainda reitera a importância da boa prestação de serviços aos consumidores, porém comenta que estar atento ao sortimento é uma das estratégias mais recomendadas. “Um sortimento adequado pode equilibrar uma localização razoável, mas esse não é um desafio trivial, já que o número de SKUs disponíveis é enorme e torna complexa a decisão do sortimento sem a realização de uma análise profunda”, reforça o vice-presidente LATAM da Close-Up International. 


    Revista SantaCruz

​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​
Página Inicial © Copyright 2008 - 2017 SantaCruz | Produzido por Addtech