Comando para Ignorar Faixa de Opções
Ir para o conteúdo principal

Santa Cruz

Notícias

Informações sobre o canal farma

 

  • Dia Mundial do Câncer - ​O farmacêutico possui um papel fundamental na orientação sobre o problema

    ​O Dia Mundial do Câncer, instituído em 4 de fevereiro, é uma data que pode ser adotada pela farmácia para alertar a população sobre as medidas preventivas dos tipos de cânceres evitáveis assim como ajudar os clientes que convivem com a patologia. 

    Para a Dra. Maria Aparecida Nicoletti, farmacêutica responsável pela Farmácia Universitária – FARMUSP, o farmacêutico pode realizar um grande trabalho de conscientização a respeito da enfermidade, da prevenção e do autocuidado. 

    “Estamos vivendo em uma sociedade que sofreu uma transição nutricional mundial. Estilo de vida desregrado; alto consumo de bebidas alcoólicas, sal, açúcar, de carnes vermelhas e alimentos processados; baixa ingestão de frutas e vegetais; obesidade, tabagismo e a inatividade física são hábitos capazes de serem modificados e que apresentam impacto direto no desenvolvimento de doenças crônicas não transmissíveis. Por isso, é válido intensificar os benefícios que uma boa mudança nessas questões traz para a saúde”, adiciona.

    Not_SantaCruz_229_06.png



    Já para as pessoas acometidas pelo problema, Dra. Maria Aparecida informa que a relação farmacêutico-paciente é fundamental para garantir a adesão e o sucesso do tratamento, considerando todas as particularidades, e estabelecer motivação para o cumprimento da farmacoterapia. 

    “Há duas situações distintas: aquela em que o indivíduo está em tratamento e tem possibilidade de controle e/ou cura e os que estão em fase terminal cujos cuidados são somente paliativos. Em qualquer uma delas a família deve ser orientada para fornecer todo o apoio e, se tiver um cuidador externo, é preciso que ele seja aconselhado sobre a fragilidade do quadro para auxiliar o paciente nas diferentes atividades necessárias relacionadas à sua qualidade de vida. Além disso, é importante que o farmacêutico esclareça a respeito dos possíveis efeitos secundários da terapia oncológica e fazer a análise dos medicamentos que são utilizados no momento e que podem interferir no tratamento do câncer”, finaliza Dra. Maria Aparecida.




    Revista SantaCruz

​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​
Página Inicial © Copyright 2008 - 2017 SantaCruz | Produzido por Addtech