Comando para Ignorar Faixa de Opções
Ir para o conteúdo principal

Santa Cruz

Notícias

Informações sobre o canal farma

 

  • Nutrição: trabalhe o segmento em sua farmácia com a ajuda do gerenciamento por categorias

    ​Segundo Rogério Lima, professor do núcleo de varejo da ESPM e sócio-diretor da RPL Lima Consultoria e Treinamentos, o canal farma precisa aproveitar as oportunidades que o segmento de nutrição traz já que é um setor com altas taxas de crescimento. De acordo com o professor, a divisão adulto/sênior cresce em torno de 20% ao ano. Além disso, é muito baixa a quantidade de pessoas no Brasil que faz uso desses produtos, aproximadamente 4%, ou seja, na visão de longo prazo, seguramente esse número irá ampliar, traduzindo em aumento de vendas para os varejistas. “O desenvolvimento dessa categoria necessita passar por uma boa revisão do mix, exposição correta no autosserviço e precificação conforme as práticas de mercado”. 

    Para Cristina Lopes, especialista em GC, autora do livro Guia de Gerenciamento por Categorias e sócia-fundadora da Evolution Consulting, qualquer segmento que será aplicado nas farmácias deve começar com uma pesquisa com o público. De acordo com a especialista, a indústria acaba assumindo essa função, porém o mais importante no momento de incluir a categoria de nutrição nas lojas é não misturar as faixas etárias. 

    Como trabalhar o segmento

    O professor do núcleo de varejo da ESPM explica que a categoria de nutrição possui segmentos bem distintos entre si. De acordo com Rogério, adulto/sênior é o maior com 62% do faturamento, na sequência vem o infantil com 28% e especiais com 10%, por isso é fundamental deixar bem claro essa separação de mercado na hora de expor.

    Rogério afirma que os suplementos direcionados para crianças devem ser colocados no universo infantil, juntamente com as fórmulas e separados por idade. Já para as demais especialidades, a melhor exposição é incluir próximo da categoria de vitaminas e suplementos (comprimidos). 

    nutricao_224.png


    Outra dica recomendada por Cristina, é criar uma solução de exposição que pode ser chamada de Vida Saudável para os itens direcionados às intolerâncias, já que hoje muitos indivíduos buscam esses produtos sem glúten e sem lactose mesmo não sendo intolerantes.

    A especialista em GC ainda complementa informando sobre a importância de uma boa sinalização que precisa ser realizada nos corredores e não na categoria em si. Outra maneira de incentivar o consumidor para o segmento, é colocar um mini stopper ou wobbler em setores quentes convidando-o para visitar a seção de nutrição. 

    Para Rogério, uma ótima exposição, mix e reforço da equipe do balcão com relação aos benefícios da categoria pode gerar incrementos significativos ao varejista. “Esse é um mercado de aproximadamente R$ 400 milhões de vendas por ano”, finaliza o professor do núcleo de varejo da ESPM. 


    Revista SantaCruz​

​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​
Página Inicial © Copyright 2008 - 2017 SantaCruz | Produzido por Addtech